Série: Atividades Portuárias

As atividades portuárias que no século passado tiveram no café seu principal produto, hoje tem, tanto na importação quanto na exportação os seguintes produtos: minério de ferro, carvão, produtos siderúrgicos, ferro gusa, celulose, farelo de soja, mármore , granito, malte, soja em grão e café. Foto: Humberto Capai

As atividades portuárias capixabas tiveram grande impacto inicial com o transporte de café, neste momento ou porto da capital passou a liderar o movimento de exportação no Espírito Santo. A centralização das atividades permitiu ao Estado competir diretamente com o Rio de Janeiro, onde era centralizada a maior parte dos negócios. Foto: Humberto Capai – USI Usina de Imagens

Com uma localização geográfica privilegiada, os portos capixabas estão ligados, através da via rodoviária e ferroviária, aos principais centros produtores e consumidores do Brasil. Destaca-se aqui o papel do Corredor de Transporte Centroleste que permite o escoamento de produtos agrícolas e industriais. Foto: Humberto Capai – USI Usina de Imagens

O Estado do Espírito Santo dispõe, dentre outros incentivos fiscais e financeiros, o FUNDAP – Fundo para o Desenvolvimento das Atividades Portuárias, que é um incentivo financeiro voltado para o incremento e crescimento comercial do Estado, através de importações e exportações. Foto: Humberto Capai – USI Usina de Imagens



O conjunto portuário do Espírito Santo atende anualmente mais de dois mil navios. Para suprir a esta demanda possui elevado número de agências marítimas e operadores portuários, mais de dez terminais de carga e um expressivo número de profissionais atuando nas mais diversas áreas de apoio ao comércio exterior, transporte, armazenagem e outros serviços. Foto: Humberto Capai

Deixe uma resposta